Sobre o cardamomo

O “Em busca do cardamomo perdido” nasceu em Maio de 2009, o mesmo ano em que eu e o Dan fomos morar juntos.
Nessa altura não tinha o menor interesse por culinária e posso até dizer que cozinhar para mim era o maior frete.

Eram poucos os pratos que eu sabia fazer, resumiam-se a pratos de massa com natas, queijo, atum, fiambre e cogumelos.
Ainda hoje não resisto a um prato desses, mas convenhamos que ao fim de algumas semanas acabam por enjoar qualquer um.

Foi assim que percebi que precisava de ampliar os meus conhecimentos e tentar ganhar o gosto pela culinária.
Lembrei-me então de criar um “diário” para me motivar a experimentar novos ingredientes e receitas.
Numa época pré redes sociais, optei por criar um blog para albergar esse diário culinário.


E porquê “Em busca do cardamomo perdido”?

O Dan ia ter uma entrevista de emprego e por isso, nesse dia lembrei-me de fazer um prato especial.
O prato escolhido foi um Ratatouille com especiarias do blog Elvira Bistrôt. A Elvira era um nome bem conhecido para quem seguia blogs de culinária naquela altura. Infelizmente já não se encontra entre nós , mas tive a sorte de lhe conseguir dizer ainda em vida que era a “mãe” do meu blog e o quão ela me inspirou.

A receita incluía várias especiarias, entre elas o cardamomo. Já eu na minha despensa só tinha sal e pimenta.

Naquela manhã corri mini mercados, super mercados e até lojas de chá para tentar encontrar o cardamomo que a receita pedia.
Numa época em que os gins ainda não estavam na moda, o cardamomo era uma especiaria desconhecida pela maioria das pessoas.
Acabei por não encontrar a especiaria de nome estranho e como não fazia ideia qual seria o seu sabor, optei por substituir por caril.


O desafio estava então lançado! Não ia descansar enquanto não encontrasse o cardamomo.

Encontrei-o semanas mais tarde, num super mercado indiano no Martim Moniz e nessa altura já tinha nascido o:

“Em busca do cardamomo perdido”

O início do blog foi super entusiasmante para mim e ficou marcado pelos ingredientes e receitas mais estranhos que encontrei naquela altura:

* Quiabos com soja * Scones com sésamo * Fatias douradas com feijão verde * Ricciarelle com vegetais * Biscoitos de lavanda * Gnocchi verdes * Clafoutis de cerejas * Mazagrã * Mousse de ameixa *

O blog antigo continua activo, pelo menos para já. Não tive coragem de eliminar toda a história e crescimento que nele consta.


Hoje em dia adoro cozinhar, criar novas receitas e experimentar ingredientes. A culinária passou de frete a um dos meus escapes preferidos.
Decidi assim que estava na altura de dar uma nova casa ao cardamomo, mais arrumada e apenas com o conteúdo que me identifico actualmente.

Sejam assim bem-vindos ao novo site do cardamomo!

Anúncios