Tofu com broa e espinafres

Tofu com espinafres e broa é um daqueles pratos que faz lembrar comida de conforto de Inverno mas a verdade é que sabe bem todo o ano e vale bem o esforço de ligar o forno nestes dias mais quentes.

Para mim um bom prato de tofu começa quase sempre com uma boa e longa marinada.

Se fazem parte daquele grupo de pessoas que torce o nariz ao tofu, não desistam sem antes experimentar esta receita.


Ingredientes:

  • 400g de tofu fumado ou normal (o fumado é mais saboroso)
  • 2 copos de vinho branco
  • 3 dentes de alho esmagados + 2 dentes de alho + 3 dentes de alho
  • pimenta moída na hora
  • sal
  • 1 c.chá de flocos de chilli
  • 3 folhas de louro
  • 200g de espinafres
  • 1/2 broa de milho
  • 1/2 molho de salsa
  • azeite

Modo de preparação:

  • cortar o tofu em fatias com cerca de 0,5cm de espessura.
  • adicionar o vinho, 3 dentes de alho esmagados, as folhas de louro partidas, pimenta a gosto, os flocos de chilli e sal a gosto. ( Atenção que o tofu fumado já é salgado.)
  • misturar bem e deixar a marinar pelo menos durante 12 horas.
  • escorrer e reservar o líquido da marinada.
  • numa frigideira larga, aquecer um fio de azeite e adicionar o tofu escorrido e 1/2 copo do líquido da marinada.
  • deixar cozinhar durante alguns minutos, até o líquido da marinada evaporar e o tofu começar a ficar com uma camada dourada.
  • colocar um fio de azeite numa travessa que possa ir ao forno e adicionar o tofu previamente cozinhado e reservar.
  • na mesma frigideira, e sem lavar, aquecer um fio de azeite juntamente com 2 dentes de alho esmagados.
  • juntar os espinafres, temperar com sal e pimenta e cozinhar durante alguns minutos, até as folhas ficarem macias.
  • dispor os espinafres por cima do tofu.
  • triturar a broa de milho juntamente com 3 dentes de alho e a salsa.
  • cobrir os espinafres com a broa.
  • levar alguns minutos ao forno, a 180ºc. até a broa ficar dourada e crocante.

Acompanhei o tofu com batatas assadas no forno com alho, oregãos, sal e um fio bem generoso de azeite.

Grão com especiarias

Super simples de preparar e que serve na perfeição como acompanhamento ou snack.⁣

Geralmente faço só com especiarias , mas desta vez juntei também levedura com sabor a queijo e só vos digo … ficou de babar.

•Numa frigideira larga aqueci um fio de azeite . ⁣
•Adicionei 1 dente de alho picado e flocos de chilli. ⁣
•De seguida juntei o grão cozido e escorrido, temperei com sal, pimenta, oregãos e paprika.
•Salteei por alguns minutos, até o grão ganhar cor. ⁣
•No final rectifiquei o tempero e polvilhei com 2 c.sopa de levedura, que para além do sabor a queijo , deixou o grão bem cremoso.


A levedura nutricional é rica em proteínasvitaminassais mineraisfibras e outros nutrientes.
A que usei para esta receita tem sabor a queijo e é da Aurifoods .

Dumplings (gyozas – Momos)

Há receitas que precisam de uma dose de amor, mas esta… esta precisa de uma boa dose de paciência! Prometo-vos no entanto que vai valer bem a pena!


A primeira coisa a preparar é a massa.
A massa é bastante simples e não tem que enganar: à base de farinha de trigo, sal e água.

Se quiserem podem colorir a massa com corantes naturais: matcha ou espinafres moídos para verde, sumo de beterraba para rosa e caril para amarelo.

Para cada cor de massa usei 1 caneca (de 250ml) de farinha de trigo T55 sem fermento e peneirada, 1 pitada de sal e fui adicionando água aos poucos até obter uma massa elástica e fácil de moldar (usei mais ou menos meia caneca de água).

Para que a coloração da massa fique mais homogénea, optem por juntar os corantes à água. A quantidade de corante é a vosso gosto, conforme prefiram cores mais ou menos intensas.

Depois das 3 massas estarem prontas (amarela, rosa e verde) , enrolei num pano ligeiramente húmido e deixei a repousar.

Enquanto as massas repousavam preparei o recheio.


Ingredientes para o recheio:
• 4 dentes de alho picados
• 2cm de gengibre fresco ralado
• 1 pedaço de curcuma fresca ralada (podem substituir por curcuma em pó)
• flocos de chilli a gosto (ou outro picante que prefiram)
• 1 c.sobrem. paprika
• 1 c.chá cominhos em pó
• azeite
• 90g cebola picada
• 60g alho francês finamente cortado
• 10 cogumelos frescos picados
• 60g cenoura ralada
• 60g rebentos de soja
• sal
• coentros

Modo de preparação:
• Numa frigideira larga aquecer um fio de azeite
• Juntar o alho, o gengibre, a curcuma , os flocos de chilli e deixar fritar um pouco até começarem a libertar sabores.
• Juntar a cebola e a paprika.
• Quando a cebola estiver mole, adicionar o alho francês, a cenoura, os rebentos de soja e os cogumelos.
• Temperar com sal (ou molho de soja) e os cominhos.
• Se a mistura começar a ficar muito seca, juntar um pouquinho de água.
•  Rectificar o tempero e polvilhar com os coentros picados.
• Deixar arrefecer.


Com a massa e o recheio preparados, segue-se a parte em que vão ter de depositar muita paciência: a montagem dos dumplings.

• Numa superfície enfarinhada, esticar a massa até ficar com uns 2/3mm de espessura.
A massa deve ficar o mais fina possível mas que não rasgue quando estiverem a rechear.
• Para ajudar o manuseamento da massa podem untar as mãos com azeite.
• Cortar a massa em círculos com a ajuda de um copo ou tigela.
Lembrem-se … quanto mais pequenos os círculos mais dumplings vão ter de montar.
• Adicionar uma ou duas colheres de recheio e fechar a massa.

No youtube, se pesquisarem por “fold dumpling” vão encontrar centenas de vídeos que ensinam a montar os dumplings desde a forma mais simples à mais criativa.


O último passo é cozinhar os dumplings. Podem fazê-lo de duas formas: ou fritam ou cozinham a vapor. Eu geralmente opto pela segunda opção.

Para cozinhar a vapor utilizo a varoma da Bimby, mas também podem utilizar aqueles acessórios que se montam nas panelas para cozinhar a vapor.

Assim, para cozer a vapor na Bimby, devem colocar 1L de água no copo e programar 10min./vel.1./varoma
Enquanto a água aquece, forrar os tabuleiros da varoma com papel vegetal molhado e espremido e pincelar com azeite .
Convém não tapar todos os furos para haver circulação de vapor.
De seguida colocar os dumplings sobre o papel vegetal e programar 25min./varoma/vel.1.


Os dumplings servem bem acompanhados com molho de soja, chutney ou outro molho a vosso gosto.

Cogumelos à bulhão pato

Ingredientes ⁣⁣:
•150g de cogumelos marron cortados em quartos⁣⁣
•1 cogumelo portobello grande cortado em fatias ⁣⁣
•4 dentes de alho picados ⁣⁣
•azeite⁣⁣
•sal e pimenta⁣⁣
•coentros grosseiramente picados⁣⁣
•1 copo de vinho branco ⁣⁣
•sumo de limão 🍋 ⁣⁣
⁣⁣
Modo de preparação:⁣⁣
•colocar um fio de azeite numa frigideira⁣⁣
•quando o azeite estiver quente juntar o alho picado ⁣⁣
•quando o alho começar a fritar, juntar o vinho e deixar o álcool evaporar um pouco ⁣⁣
•juntar os cogumelos e deixar cozinhar alguns minutos, até estarem no ponto de cozedura ao vosso gosto. Se necessário juntar um pouco mais de vinho. ⁣⁣
• temperar com sal e pimenta (eu juntei também 2 c.sopa de molho de soja mas é opcional).⁣
•regar com sumo de limão e polvilhar com coentros⁣⁣
⁣⁣

Bolonhesa de seitan

Geralmente utilizo seitan caseiro, mas para esta receita decidi experimentar seitan de compra com alga hijiki (podem ver numa das fotos seguintes). Este seitan tem uma textura óptima para picar, sem se desfazer.

Ingredientes:
• 250g seitan (usei seitan com alga hijiki )
• 2 copos de vinho branco
• sal
• alho em pó
• pimenta
• colorau
• mostarda em grão
• sal
• azeite
• 100g de cebola picada
• 500g de puré de tomate
• açúcar
• oregãos
• 2 folhas de louro
• 160g de courgette ralada
• 50g de cogumelos frescos picados

Modo de preparação:
• Picar o seitan e fazer uma marinada com o vinho branco, sal, alho em pó, louro, pimenta, colorau e mostarda em grão.
Usei mais ou menos 2 c.sobremesa de cada tempero.
• Deixar a marinar por algumas horas.
• Num tacho largo, aquecer um fio de azeite.
• Juntar a cebola e picada e quando esta já estiver a ficar mole, adicionar o puré de tomate, sal, oregãos a gosto e um pouco de açúcar para cortar a acidez do tomate.
• Deixar cozinhar por alguns minutos.
• Adicionar a courgette e os cogumelos e cozinhar em lume brando por alguns minutos.
• Entretanto numa frigideira à parte aquecer um fio de azeite e adicionar o seitan escorrido (reservar o líquido da marinada).
Rectificar o tempero com sal e pimenta e deixar cozinhar até o seitan começar a ficar um pouco mais sequinho.
• Juntar o líquido da marina ao molho de tomate e cozinhar uns minutos.
• Adicionar o seitan e rectificar os temperos.

Servir com massa tagliatelle e queijo ralado.

Sopa de peixe com tapioca

Sopa de peixe com  “plot twist”.

Ao sabores tradicionais juntei gengibre, malagueta e lima.
Em vez da massa usei tapioca granulada.

A tapioca granulada é uma boa opção para substituir a massa na canja e outras sopas , sabiam?

Ingredientes:
• 80g de tapioca granulada
• 2 lombos de perca
• 10 camarões grandes
• 3 dentes de alho picados
• 1 c.sobremesa de pasta de gengibre (podem utilizar gengibre fresco ralado)
• 80g de cebola picada
• 350g de puré de tomate
• azeite
• sal
• coentros
• 1/2 malagueta sem sementes
• sumo de 1/2 lima

Modo de preparação:
• Cobrir a tapioca com água e deixar hidratar até absorver toda a água (cerca de 30 minutos).
• Cozer a perca juntamente com o camarão em 2 litros de água temperados com sal. Como o camarão coze mais rapidamente é necessário tirá-lo logo que esteja cozido.
• Reservar o caldo da cozedura.
• Desfiar o peixe.
• Numa panela aquecer um fio de azeite. 
• Juntar o alho, o gengibre, a malagueta cortada em fatias finas e a cebola picada.
• Adicionar o tomate deixar cozinhar cerca de 5 minutos. 
• Dependendo do vosso gosto, podem triturar o refogado com a varinha mágica ou não. Pessoalmente prefiro não triturar.
• Temperar com sal. • Juntar a tapioca e o caldo da cozedura do peixe (podem juntar o caldo todo ou não, dependendo se gostam de uma sopa mais ou menos líquida).
• Deixar ferver mais uns 5 minutos.
• Juntar o peixe e o camarão.
• Rectificar os temperos e se necessário adicionar mais caldo ou água.
• Polvilhar com os coentros picados e refrescar com sumo de lima

* Caso sobre caldo da cozedura do peixe podem congelar para usar mais tarde em outras receitas.